Autor: em 04/10/2018
Tags:
Categorias: Colunas Uncategorized

Ultimamente o POLITZ tem notado uma grande quantidade de postagens que são apagadas e/ou modificadas após o(a) autor(a) perceber que bostou uma tremenda bobagem. Muitas vezes, as postagens tem até um conteúdo criminoso e fica difícil até para denunciar as autoridades competentes.

É uma situação muito comum, quando por exemplo, jornalistas falham em prestar o serviço digno da categoria e acabam modificando ou “transformando” o fato para encaixar de acordo com a narrativa ideológica que eles pretendem. Aliais, a situação está bastante comum. O que esses “profissionais” não estão sabendo lidar é com a internet e a capacidade de interação do próprio leitor com os produtores de conteúdo. Basta uma mera #fakenews conferida com uma rápida pesquisa e pronto. Os leitores e leitoras caem matando no “jornalista” que tende a não aguentar a pressão das redes. É comum a prática de apagar/modificar os posts após a divulgação e a recepção negativa e novamente, fica difícil até provar o ocorrido.

Em tempos de redes sociais, são diversos perfis na internet que denunciam a prática de crimes. Por exemplo, o perfil Ódio Do Bem (clique aqui para ir na página) tem uma ideia genial: os administradores do perfil buscam diariamente mensagens no Twitter que contém algum tipo de propagação de ódio ou até de crimes. Posteriormente, eles printam esse post, postam a imagem e invertem a frase. Suponhamos que alguém poste “Morte a todos os homens!” – os caras vão lá, brilhantemente e invertem “Morte a todas as mulheres!”. Simples, não? É uma puta crítica social foda, rs.

Já o perfil Justiceiro Sujo (clique para ver) trabalha de forma semelhante, aqui, a diferença é que eles pesquisam mensagens antigas de perfis de esquerda para demonstrar a hipocrisia sempre existente nos militantes. Enquanto os posts atuais dos esquerdistas normalmente defendem o mundo cor-de-rosa, sem ódio, sem violência e todo esse blá blá blá já conhecido, os caras conseguem achar postagens antigas defendendo exatamente o oposto disso. Também é genial.

Praticamente todas as mensagens divulgadas por ambos os perfis possuem uma narrativa bastante defendida (e difundida) entre narrativas de esquerda. A genialidade dos dois é simplesmente mostrar um outro lado da moeda, criticando de forma justa a postagem. Ora, se pode postar “morte aos homens” por que não poderia postar “morte as mulheres”? Como é possível alguém pedir paz e amor enquanto prega a morte de Donald Trump? Sugerimos que vocês sigam imediatamente os dois.

Ambos os perfis enfrentam ameaças diárias de denúncias infundadas ao Twitter, já perderam as contas diversas vezes e sofrem constante perseguição de usuários que não concordam com a prática. É a velha democracia da esquerda: se você não defende o que a gente defende, faremos de tudo para te excluir do mundo. Bem democrático, né?

Normalmente as mensagens são apagadas, bem como notícias que são alteradas posteriormente ou até completamente excluídas do site. Sabemos que o print da tela pode ser útil na maioria dos casos, mas ele é facilmente alterado até usando o próprio Paint do Windows.

O que fazer nestes casos? O POLITZ explica.

Existe um antigo site na internet que chama Archive.fo (cliquem para acessá-lo e salvem no Favoritos). O site basicamente funciona como um grande “arquivo” da internet, onde qualquer um pode postar (gratuitamente) um link de uma página ou de um post e pronto. Ele simplesmente salva a versão online do link, criando uma espécie de print. Mas não é a foto tradicional da tela, o site arquivado fica completamente salvo, do jeitinho que ele foi criado no momento do “arquivo”. É incrível. É nula a chance de uma modificação posterior, pois foi salvo no momento em que você colocou.

É óbvio que legalmente não deve ser aceito como uma ata notarial cartorária, mas já ajuda bastante. Então, da próxima vez que você ver alguém na internet praticando algum tipo de crime, um político fazendo promessas ou falando mentiras, use o Archive.fo. É totalmente gratuito pessoal. É a ferramenta ideal que precisamos nos dias de hoje, especialmente para desmascarar muita gente.

Espero que tenham gostado da dica.

Qual é a sua opinião?