Cuba, a queridinha da esquerda brasileira e o resquício mundial da desgraça socialista admite o fracasso da ideologia: Nova Constituição finalmente reconhecerá a propriedade privada e o livre mercado

O esboço da nova Constituição da Cuba elaborado pelo Partido Comunista mostra diversas mudanças profundas na ilha que foi governada pelos ditadores Castro por mais de seis décadas.

Apesar das mudanças, o Partido Comunista continuará ditatorialmente impondo a sua vontade, mantendo como único em toda a ilha.

Alguns trechos da reportagem:


A reforma criará o cargo de primeiro-ministro, ao lado do de presidente, dividindo as funções de chefe de Estado e de governo. Fica mantido o Partido Comunista como única força política no país, e o Estado comunista como força econômica dominante. Passam a ser reconhecidos, todavia, o mercado livre e a propriedade privada na sociedade cubana, e será criada uma nova presunção de inocência no sistema judiciário.

A nova Constituição manterá direitos como a liberdade religiosa, e explicitará o princípio da não discriminação devido à identidade de gênero. O texto divulgado no Granma não especifica em que medida o Estado reconhecerá os casamentos entre pessoas do mesmo sexo.


 

Qual é a sua opinião?