Autor: em 23/02/2018
Tags:
Categorias: Brasil

Confiança da Informação: Alta (replicação padrão de matéria da mainstream).
Clique no link “Ir Para Fonte Original…” para ser direcionado para a matéria.

GARANTIA POLITZ: INFORMAÇÃO CAPTADA E DEVIDAMENTE VERIFICADA PELO ALGORITMO EXCLUSIVO DO POLITZ.


O jornalista Ricardo Noblat, que já trabalhou no jornal O Globo e atualmente está na Revista VEJA fez uma enquete ontem em seu Twitter:

A amostra atingiu 28,545 votos no fechamento desta edição, onde os participantes responderam: “E o deputado Jair Bolsonaro, hein? Como vai indo?”. Foram mais de mil curtidas e mil ‘RTs’ (onde o usuário do Twitter compartilha a postagem com os seus próprios seguidores).

64% dos usuários responderam “Muito bem, obrigado”, enquanto a rejeição ao candidato se mostrou baixíssima nas outras respostas da enquete.

A enquete “coincidentemente” foi postada na mesma época em que os jornais tradicionais da mainstream começaram a publicar diversas reportagens claramente tendenciosas com o intuito de tentar diminuir a extrema popularidade do candidato. Bolsonaro disparado é o político brasileiro com mais seguidores na internet, só no Twitter, ele coleciona a impressionante margem que passa de 859 mil seguidores.

Lula por outro lado, o pai dos pobres, que teve uma suposta popularidade “mais alta de todos os políticos que já existiram”, como bem gosta de dizer, que “acabou” com a fome, com a miséria e com todas as desgraças que a esquerda adora arrebanhar para o seu controle, possuí apenas 187 mil seguidores.

Noblat reconheceu o sucesso de Jair e postou a seguinte mensagem posteriormente:

Noblat não parou por aí, ele também fez a mesma enquete com a mesma pergunta para o comunista, ex-presidente e criminoso condenado Lula da Silva:

Faltando apenas uma hora para finalizar a enquete, apenas 9.687 seguidores responderam. Incríveis 63% dos internautas afirmaram que ele “está de mal a pior”, enquanto 12% afirmavam que ele “está bem, obrigado”.

É de se estranhar que a militância da tradicional esquerda PTista não mais consegue ter o monopólio dos discursos e narrativas que tanto controlaram desde a queda do regime militar. A interação nas redes é baixíssima, o que refletiu na Comitiva de Lula pelo Brasil, onde o comunista só recebeu apoio da militância paga e devidamente comprada. Lula é um fracasso e o PT precisa de um plano B com urgência caso queira ter a mínima chance de disputar uma disputa eleitoral.

Não podemos esquecer também que a esquerda se tornou famosa nas redes sociais da internet pelo uso de bots (robôs automáticos) que votavam em enquetes, publicavam textos, artigos e posts em apoio, criando uma bolha artificial de crescimento. Até foi descoberto que o PT usava uma rede de militantes pagos para tentar influenciar a internet.

Lembrando que as enquetes ainda podem receber influência indevida de perfis falsos, então, tomem cuidado para considerá-las como um índice estatístico.