Autor: em 19/11/2017
Tags:
Categorias: Brasil

Nível de Confiança da Informação: Altíssima.
Clique no link “Ir Para Fonte Original…” para ser direcionado para a matéria.

GARANTIA POLITZ: INFORMAÇÃO CAPTADA E DEVIDAMENTE VERIFICADA PELO ALGORITMO EXCLUSIVO DO POLITZ.


O POLITZ tem a honra de informar que o “Estatuto do Armamento” se tornou uma realidade no Brasil.

A tramitação do projeto de lei oficialmente começou no Senado. Ela dispõe sobre a fabricação, importação, comercialização, registro, posse e porte de armas de fogo e munição em todo o território nacional, criando o Estatuto do Armamento.

Talvez é uma das notícias que a direita brasileira mais esperava nas últimas décadas, desde a queda do governo comunista do Partido dos Trabalhadores, que, seguindo os ditames ideológicos de esquerda, impôs à força, contra a vontade popular, o Estatuto do Desarmamento, onde mais de 60% da população votou contra no referendo liderado pelo comunista, ex-presidente, criminoso e condenado, Lula da Silva.

O POLITZ lembra a vocês que todos os países que desarmaram a sua população, acabaram sofrendo com uma posterior ditadura comunista. Uma população desarmada além de não poder exercer o seu direito a legítima defesa (já muito afetado por certos setores do Ministério Público), também não pode lutar contra inimigos internos, como governos totalitários.

É uma pequena vitória nessa batalha da guerra da direita contra a esquerda no Brasil.

O Projeto de Lei tem o número 378 de 2017 e é de autoria do Senador Wilder de Morais (PP/GO). O anúncio da tramitação foi feito pelo perfil oficial do Senado Federal no Twitter:

Encorajamos que essa matéria seja compartilhada por vocês para todos os seus contatos e que vocês votem no site apoiando a medida (está no link da matéria original).

Até o momento do fechamento da edição deste post, mais de 11 mil cidadãos estão apoiando o projeto, enquanto apenas 1.303 não apoiam. Falta muito ainda para esse projeto se tornar lei, mas é uma pequena vitória.

Aproveitamos também (como sempre) para recomendar o livro best-seller Mentiram Para Mim Sobre o Desarmamento, de Bene Barbosa e Flávio Quintela, onde os autores desmitificam as falácias vendidas pela mainstream através de dados científicos, estatísticas, estudos, casos reais, etc. Comprem, vale a pena.