Autor: em 19/11/2017
Tags:
Categorias: Brasil

Nível de Confiança da Informação: Altíssima.
Clique no link “Ir Para Fonte Original…” para ser direcionado para a matéria.

GARANTIA POLITZ: INFORMAÇÃO CAPTADA E DEVIDAMENTE VERIFICADA PELO ALGORITMO EXCLUSIVO DO POLITZ.


ATUALIZAÇÃO – 01h:12m – 14/11/17

Uma informação de última hora chegou para nós de uma espectadora do POLITZ:

A Srta. Marcela nos informou que até o jornalista do Wall Street Journal que escreveu uma matéria sobre uma “crescente onda nazista na Polônia” se retratou após a chuva de críticas que ele recebeu. Infelizmente não aconteceu ao mesmo com o jornalista da Globo News.

Confiram a informação completa nos tweets da Srta. Marcela:


Guga Lacra perdeu mais uma vez.

Para quem não sabe, a Polônia organizou uma das maiores manifestações da sua história: Mais de 60 mil pessoas saíram na capital para o Dia da Independência da Polônia, contra ideologias de esquerda como o nazismo e o comunismo. O país sofreu nas mãos do nazismo em sua história. Um trecho da reportagem do ILISP:

A Polônia foi um dos países mais devastados pelos nazistas. Uma semana depois da assinatura do Pacto Molotov-Ribbentrop (até então, secreto) entre a Alemanha Nazista e a União Soviética, ambos os países invadiram a Polônia em setembro de 1939, deflagrando a Segunda Guerra Mundial. Cerca de 6 milhões de cidadãos poloneses – quase 21,4% da população do país – morreram entre 1939 e 1945 como resultado da invasão e da guerra.

O jornalista global não deixou barato na lacração: logo tratou a manifestação como um ato de nazistas e ainda avisou para os “supremacistas” do Brasil que a Polônia não nos considera como “brancos”. Confira o tweet dele:

Esse joguinho de colocar brancos contra negros já está cansando. E as pessoas estão percebendo.

Para piorar a credibilidade já abalada do Guga Lacra, uma Cônsul da Polônia no Brasil, Katarzyna Braiter logo tratou de desmentir as falsas afirmações do jornalista da rede mainstream de #fakenews. Ela afirmou: “como o Senhor persiste nas suas informações falsas a carta do Embaixador da Polonia protestando contra suas acusações em que o Senhor culpa todos os participantes por excessos somente de alguns vai ser enviada a redacao do Globo”.

Confira os tweets originais dela:

Uma bronca merecida. E ainda ficou barato para o lacrador.

E para deixar a situação do global ainda pior, a Cônsul afirma que foi bloqueada pelo Guga Chacra:

Guga Chacra na intenção de lacrar com sua militância esquerdista, acabou causando um acidente diplomático. Ela acusa o jornalista de levantar falsas acusações contra a Polônia e os poloneses.

A Cônsul ainda agradeceu todos os brasileiros por lutarem pela verdade das informações e afirma que os poloneses amam os brasileiros também. A sua bronca contra o jornalista continuou por diversos tweets e vocês podem conferir a time-line original dela clicando aqui.

Queremos lembrar que Guga Chacra bloqueou o perfil do POLITZ no Twitter sem nenhum motivo aparente. Como vocês sabem, tratamos todos os seguidores com o máximo respeito possível, o que se aplica também a outros jornalistas por mais mentirosos que sejam. Nunca recebemos nenhum tipo de justificativa do jornalista, uma carta, ou algum aviso. Ele simplesmente nos bloqueou. Lembrem-se: essa é a democracia da esquerda, que só funciona se forem do jeito deles. Uma ditadura de pensamento no melhor estilo do Ministério da Verdade de 1984 de Orwell e Guga Chaca, aparentemente, faz parte dessa linha.

É claro que o POLITZ também não deixou essa #fakenews passar, nós demonstramos o repúdio pelas afirmações do “jornalista”. Vários outros usuários do Twitter também mostraram a sua indignação contra o lacrador da Rede Globo: