Autor: em 21/09/2017
Tags:
Categorias: Internacional

Merkel sofre com fortes protestos em sua campanha…

Nível de Confiança da Informação: Alta.


A reportagem da mídia inglesa The Guardian trás uma situação complicada para Merkel, que está em plena campanha eleitoral para as próximas eleições.

A Chanceler alemã vem realizando sua campanha, estrategicamente em lugares onde ela perdeu apoio, especialmente nos lugares em que ela nasceu politicamente.

Nacionalistas e membros da direita, como o AfD (Alternativa para Alemanha) estão marcando presença por onde Merkel passa.

Na foto da reportagem, os manifestantes seguram a placa: “Merkel precisa ir!” – ou “Merkel Must Go!”, uma clara referência ao Muro de Berlim, quando usavam o mote “The Wall Must Go!”.

O artigo também informa que sua caravana de campanha já sofreu até agressões físicas, xingamentos, zombarias e tentativas forçadas de debates.

Na Terça-Feira, ela disse que sua campanha deve focar nas regiões dominadas pelos “partidos populistas de direita/nacionalistas”, para “se impor contra a gritaria”.

O problema, aparentemente, é que esses protestos estão crescendo e os organizadores estão trabalhando bem.

Um dos maiores problemas que Merkel enfrenta junto aos setores de direita é a sua política de imigração, onde deixou as fronteiras abertas. Nessa semana, ela já disse que não se arrepende e pretende continuar com essa política.

E viva uma Alemanha islamizada, progressista, com “enriquecimento” cultural e toda essa bobagem esquerdista de sempre, não é mesmo?