Pesquisa feita com juízes: 80% deles apoiam a prisão em segunda instância

A FPI publicou uma pesquisa realizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros e levantou dados interessantes, entre 4 mil entrevistados:

– A condenação em segunda instância é apoiada por 80% dos juízes do país;

– O plea bargain, defendido por Moro e copiado do sistema americano é aceitado por 92,2% dos magistrados de segundo grau;

– Já na primeira instância, o plea bargain é aceitado por 89% dos juízes.

Tanto os magistrados de primeira e de segunda instância defendem amplamente que o Judiciário participe das negociações. Esse sistema prevê a redução da pena em caso de confissão de culpa.

– A celeridade do julgamento é a principal preocupação, de 70% dos juízes.

– A magistratura em geral é dividida quanto às audiências de custódia: 50% são a favor, 50% contra.

– 80% dos juízes usam redes sociais.

– A maioria dos juízes são católicos (60%), em segundo lugar, vem o espiritismo com 14%.


Você gosta do nosso trabalho? Que tal contribuir conosco? Somos uma mídia independente que não recebe dinheiro de políticos.

Considere nos apoiar com qualquer valor clicando aqui.


Não esqueça de visitar o #FórumPOLITZ, a comunidade que mais cresce no Brasil!