Primeiro “gênero neutro” dos Estados Unidos volta a ser homem: “A ideologia de gênero é uma fraude”

Quem poderia imaginar que a biologia e a ciência estariam tão certas.

Jamie Shupe foi o primeiro “gênero neutro” dos Estados Unidos a ser reconhecido legalmente como alguém “não binário” voltou a ser homem.

Em 2016 o indivíduo tinha obtido o reconhecimento pela Justiça de ser parte de um “terceiro gênero”, que não se identificava nem como homem e nem como mulher.

Recentemente ele anunciou no seu blog pessoal que estava arrependido da mudança:

“A ideologia de gênero é uma fraude perpetrada pela psiquiatria, algo que os EUA e outras nações não experimentaram desde a era da lobotomia. Como resultado, voltei ao meu sexo de nascimento masculino”

No seu post ele ainda publicou uma foto de sua nova carteira de motorista, mostrando o seu gênero definido novamente como masculino.

A Juíza Amy Holmes em 2016, do condado de Multnomah em Oregon concedeu o pedido para que seja reconhecido como “não-binário”, assumindo um pronome neutro de tratamndo.

Passado alguns anos, Shupe entrou em conflito com ele mesmo:

“Minha mudança histórica de mudança de sexo para não-binário foi uma fraude baseada na pseudociência da ideologia de gênero. Eu sou e sempre fui homem. No meu casamento de mais de trinta anos, sou o marido. Para minha filha, eu sou o pai dela. Não me identifico mais como uma pessoa transgênero ou não-binária e renuncio a todos os vínculos com o transgenerismo.”

Ele também deixou claro que não mais fará parte de movimentos que promovam “ideologias de gênero prejudiciais que estão arruinando vidas, causando mortes e contribuindo para a esterilização e mutilação de crianças confusas por causa do gênero”.

Sabemos muito bem quais são os certos grupos ideológicos que estão promovendo tais ideais.

Se você sabe também, comente aqui em baixo.


Você gosta do nosso trabalho? Que tal contribuir conosco? Somos uma mídia independente que não recebe dinheiro de políticos.

Considere nos apoiar com qualquer valor clicando aqui.


Não esqueça de visitar o #FórumPOLITZ, a comunidade que mais cresce no Brasil!