Sindicato dos Metalúrgicos em crise vende seus carros com desconto de 40% para seus diretores

O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e de Mogi das Cruzes em crise pôs 101 automóveis à venda em agosto do ano passado.

Diretores e Assessores dos sindicatos foram agraciados com um desconto de 40% em relação a tabela FIPE, abrindo mão de uma receita adicional de R$ 1,8 milhão. Tal benesse foi concedida pelo presidente do sindicato, Miguel Torres.

Como acabou a mamata da contribuição sindical obrigatória, o sindicato está fazendo de tudo para cobrir suas dívidas. Um imóvel anexo à sua sede também foi vendido por R$ 6 milhões, aprovada em assembleia e sem licitação. Pelo menos 72 funcionários já foram demitidos e mais 40 colaboradores da entidade.

Só por conta disso a reforma trabalhista com o fim da contribuição sindical obrigatória já valeu a pena.


Você gosta do nosso trabalho? Que tal contribuir conosco? Somos uma mídia independente que não recebe dinheiro de políticos.

Considere nos apoiar com qualquer valor clicando aqui.


Não esqueça de visitar o #FórumPOLITZ, a comunidade que mais cresce no Brasil!