Esquerda brasileira usa vítimas de Suzano para fazer política. Catraca Livre já liga o caso ao governo

A esquerda brasileira nunca decepciona, especialmente se ela mesma age para causar repulsa da sociedade contra suas atitudes.

Em menos de duas horas após o fatídico ataque terrorista na escola de Suzano, em São Paulo, a militância esquerdista já está sob os cadáveres das vítimas que nem urubus.

Obviamente já arquivamos todas as postagens dessa gente, podendo ser acessados bastando clicar no link.

A Presidente do PT, Gleisi Hoffmann, já fez o seu tweet lacrador:

Arquivo do Tweet

A militante-mor da esquerda, Marcia Tiburi, também fez sua lacração:

Arquivo do Tweet

E é óbvio, que a gente mais sem noção do “jornalismo” brasileiro também fizeram a sua parte. O Catraca Livre em poucos minutos já fez a sua postagem, ligando o ataque ao governo de Jair Bolsonaro e os ideais que são defendidos pela maioria da população brasileira:

“Massacre em Suzano aumenta discussão sobre armamento de Bolsonaro”

Arquivo da Postagem

A imagem da nossa reportagem ilustra o caso.

Obviamente que Gilberto Dimestein, o fundador do site Catraca Livre também deu a sua indispensável lacrada:

Arquivo do Tweet

O problema que essa gente não entende é que em nenhum momento a direita defende o uso de armas por adolescentes ou qualquer outra coisa do tipo. É como se as armas usadas pelos terroristas tivessem sido compradas legalmente.

Só nos dá nojo. Deve ser por isso que a esquerda cada vez perde mais espaço, pois são aves de rapina, urubus em busca de carniça para sobreviver.


Você gosta do nosso trabalho? Que tal contribuir conosco? Somos uma mídia independente que não recebe dinheiro de políticos.

Considere nos apoiar com qualquer valor clicando aqui.


Não esqueça de visitar o #FórumPOLITZ, a comunidade que mais cresce no Brasil!