País islâmico da Ásia implementará lei que permite homossexuais serem chicoteados ou apedrejados até a morte

Publicado em 27/03/19.

Brunei, um país islâmico em algum lugar da Ásia, implementará uma nova lei que basicamente permite que homossexuais sejam chicoteados ou apedrejados até a morte, segundo um grupo local de direitos humanos, conhecido como ASEAN SOGIE.

A homossexualidade já é ilegal no país, punida com prisão de até 10 anos.  É o primeiro país asiático que punirá a homossexualidade com a morte.

O país foi o primeiro da Ásia a introduzir a Lei da Sharia como regra criminal já em 2014. Eles anunciaram na época que até gravidez fora do casamento caberia punição.

Caso algum muçulmano seja condenado por homossexualidade, adultério, sodomia ou estupro, a nova lei permitirá que os culpados sejam chicoteados ou apedrejados até a morte.

O Sultão Hassanal Bolkiah, responsável por introduzir a Lei da Sharia em Brunei. Reuters.


Você gosta do nosso trabalho? Que tal contribuir conosco? Somos uma mídia independente que não recebe dinheiro de políticos.

Considere nos apoiar com qualquer valor clicando aqui.


Não esqueça de visitar o #FórumPOLITZ, a comunidade que mais cresce no Brasil!