Gen. Villas Bôas, ex-comandante das Forças Armadas, disse estar “preocupado” com o caso do General alvo de mandado do STF

Eduardo Villas Bôas enquanto era comandante do Exército, em Brasília Foto: Daniel Teixeira / Estadão.

Publicado em 16/04/19.

Uma notícia um tanto preocupante surge nas redes das informações do Brasil.

A FPI noticiou que o ex-comandante das Forças Armadas e atual assessor especial do Gabinete de Segurança Institucional do governo de Jair Bolsonaro, o General Villas Bôas, está preocupado com as restrições que o general da reserva Paulo Chagas teria sofrido, diante do mandado de busca e apreensão ordenado pelo Ministro Alexandre de Moraes.

Ele declarou:

“Conheço muito o general Paulo Chagas. Amigo pessoal meu e confesso que estou preocupado. Vamos acompanhar os desdobramentos disso”

O General disse desconhecer as motivações de Alenxadre de Moraes, mas declarou esperar da Justiça que “as coisas sejam colocadas no devido lugar após as apurações”.

Ele reforçou:

“O funcionamento das instituições vai distencionar a situação”

O atual Comandante das Forças Armadas, General Edson Pujol, não quis comentar a decisão.


Você gosta do nosso trabalho? Que tal contribuir conosco? Somos uma mídia independente que não recebe dinheiro de políticos.

Considere nos apoiar com qualquer valor clicando aqui.


Não esqueça de visitar o #FórumPOLITZ, a comunidade que mais cresce no Brasil!