Publicado em 16/04/19.

Confesso que estou com medo de postar qualquer notícia sobre o Supremo Tribunal Federal aqui no POLITZ, mas continuaremos a republicar as informações captadas pelo #AlgoritmoPOLITZ.

Hoje mais cedo fizemos a seguinte notícia com um compilado das principais informações sobre o caso:

Alexandre de Moraes vê “subversão da ordem” – Ele determinou busca e apreensão em casa de General – Mourão: “Vai além de censura” – Bolsonaro quer “Primeira Emenda” no Brasil

Pois bem.

Separamos para vocês as mensagens que, podem ser consideradas “subversivas e de ódio”, segundo o Ministro Alexandre de Moraes, motivando os mandados de busca e apreensão contra 7 cidadãos brasileiros.

Como mostramos anteriormente, o Ministro Moraes afirmou:

“Documentos e informações coletados pela investigação apontam sérios indícios da prática de crimes”

E ainda, que as postagens em redes sociais:

“Contêm graves ofensas a esta Corte e seus integrantes, com conteúdo de ódio e de subversão da ordem”

Vejam só:

Omar Rocha Fagundes publicou uma mensagem em 14 de março de 2019 com a frase:

“O nosso STF é bolivariano, todos alinhados com narcotraficantes e corruptos do país”

O Ministro teria destacado que Omar anda “constantemente armado” e disse: “Em outra postagem, incita a população de impedir o livre exercício dos Poderes da União, afirmando que ‘O Peru fechou a corte suprema do país. Nós também podemos. Pressão total contra o STF”.

Isabella Sanches de Souza Trevisan teria postado o seguinte, no dia 23/03/2019, segundo a decisão do Ministro:

“STF Vergonha Nacional ! A vez de vocês está chegando”

Em outro momento, Alexandre definiu como “crime ou ofensivo à reputação”:

“Esta é a recepção para Ministro Ladrão de Toga”

Aqui ela teria exibido uma cesta com ovos, em vídeo publicado no dia 29/03/2019.

Carlos Antonio dos Santos teria publicado no dia 14/07/2018 a seguinte mensagem:

“STF soltou até traficante”

Em outro momento:

“É desanimador o fato de tantos brasileiros ficarem alheios ao que a QUADRILHA STF vem fazendo contra a nação”

Alexandre classificou o caso como uma “incitação a população a impedir o livre exercício dos Poderesz da União”.

Ermínio Aparecido Nadin para o Ministro do STF “propagou alteração da ordem política e social, compartilhando publicações”, no dia 21/03/2019:

“Não tem negociação com quem se vendeu para o mecanismo. Destituição e prisão. Fora STF”

Moraes ainda afirma que ele “imputa fato ofensivo à reputação de Ministros” no dia 20/03/2019:

“Máfia do STF: Empunha papéis e canetas, protege criminosos, cobra propinas de proteção de corruptos, manipula a lei, mata pessoas”

Segundo o Ministro Alexandre de Moraes, o Gen. Paulo Chagas, teria feito o seguinte:

“há postagens nas redes sociais de propaganda de processos violentos ou ilegais para alteração da ordem política e social, com grande repercussão entre seguidores, em pelo menos uma ocasição, o investigado defendeu a criação de um Tribunal de Exceção para julgamento dos Ministros do STF ou mesmo substituí-los”.

Esses foram os motivos que determinaram a busca e apreensão de “computadores, tablets, celulares e outros dispositivos eletrônicos, bem como quaisquer outros materiais relacionados à disseminação das aludidas mensagens ofensivas e ameaçadoras”.

Ele também determinou o bloqueio de contas em redes sociais, como Facebook, WhatsApp, Twitter e Instagram.

Vocês acharam proporcional, justa e adequada a medida? Deixem os seus comentários.


Outra(s) Fonte(s) da(s) Informação(ões):

Renova Mídia

Estadão


Você gosta do nosso trabalho? Que tal contribuir conosco? Somos uma mídia independente que não recebe dinheiro de políticos.

Considere nos apoiar com qualquer valor clicando aqui.


Não esqueça de visitar o #FórumPOLITZ, a comunidade que mais cresce no Brasil!