Associação americana de Powerlifting proíbe mulheres transgêneros de competir contra mulheres biológicas nos campeonatos

Publicado em 30/05/19.

A associação americana “USA Powerlifting” proibiu a participação de mulheres (homens?) transgêneros de competir contra mulheres biológicas.

Em um campeonato estadual, uma transgênero ganhou em primeiro lugar, batendo um recorde na categoria feminina.

JayCee Cooper, uma mulher transgênero, tentou se inscrever para competir em Minnesota e em dezembro do ano passado mas teve a sua inscrição negada.

Um e-mail fora enviado para ela(ele?):

“Transgêneros homem para mulher não são permitidas para participar contra mulheres biológicas, já que possuem uma vantagem competitiva”

Em janeiro houve outra resposta:

“Transgêneros homem para mulher que passaram pela puberdade masculina possuem vantagens injustas para competir contra mulheres que não são transgêneros, devido a uma maior densidade óssea e maior massa muscular devido a exposição à testosterona”

Segundo a reportagem, a FPI não obteve nenhuma resposta da associação americana quando foi questionada.

A biologia básica aprendida no ensino fundamental mandou lembranças.


Você gosta do nosso trabalho? Que tal contribuir conosco? Somos uma mídia independente que não recebe dinheiro de políticos.

Considere nos apoiar com qualquer valor clicando aqui.


Não esqueça de visitar o #FórumPOLITZ, a comunidade que mais cresce no Brasil!