Governo altera Decreto e cidadão comum não poderá mais ter porte de fuzis, carabinas ou espingardas

Publicado em 22/05/19.

O Governo do Presidente Jair Bolsonaro anunciou hoje a alteração no decreto das armas, removendo o porte de armas para o cidadão comum de fuzis, espingardas e carabinas.

As mudanças foram feitas para alterar os conceitos de arma de fogo de porte, portátil e não portátil:

– arma de fogo de porte (autorizada): com dimensões e peso reduzidos, que pode ser disparada pelo atirador com apenas uma de suas mãos, a exemplo de pistolas, revólveres e garruchas.
 
– arma de fogo portátil (não autorizada): aquela que, devido às suas dimensões ou ao seu peso, pode ser transportada por uma pessoa, tais como fuzil, carabina e espingarda
 
– arma de fogo não portátil (não autorizada) aquela que, devido às suas dimensões ou ao seu peso, precisa ser transportada por mais de uma pessoa, com a utilização de veículos, automotores ou não, ou sejam, fixadas em estruturas permanentes…
 
A autorização para porte em área rural valerá apenas para quem é proprietário de um imóvel e “se decida à exploração agrícola, pecuária, extrativa vegetal, florestal ou agroindustrial”.
 
E quanto à prática de tiros, será permitida para maiores de 14 anos com autorização do responsável.
 
Que pena que o Brasil não virará um Texas, um dos estados mais seguros dos Estados Unidos.

Você gosta do nosso trabalho? Que tal contribuir conosco? Somos uma mídia independente que não recebe dinheiro de políticos.

Considere nos apoiar com qualquer valor clicando aqui.


Não esqueça de visitar o #FórumPOLITZ, a comunidade que mais cresce no Brasil!