Ministro da Cidadania, Osmar Terra, não entende nada de mercado e decreta cota para filmes nacionais nos cinemas

Publicado em 06/05/19.

O Ministro Osmar Terra, da pasta Cidadania, mostrou que não entende bulhufas sobre livre mercado.

Ele teria decretado nesta segunda (06) a cota para filmes nacionais, obrigando que os cinemas brasileiros exibam um percentual de filmes nacionais todo o ano.

A decisão foi tomada após o filme Vingadores: Ultimato (imagem que ilustra o post) ter ocupado mais de 80% das salas em sua estreia.

A Assessoria do Ministro teria confirmada a informação para a FPI, mas o percentual mínimo ainda não foi definido que será publicado em breve no Diário Oficial da União nessa semana.

A medida é sempre publicada no mês de dezembro para serem respeitadas no ano seguinte, regulada por uma medida provisória de 2001 que é válida por 20 anos e prevê a aplicação de multa de 5% sobre a receita bruta média diária da sala para cada dia que a cota for descumprida.

Considerando a estreia recorde dos Vingadores, o filme nacional “De Pernas Pro Ar 3” foi tirado do cartaz por conta de seus péssimos resultados.

Ministro, a lei básica do mercado é a de oferta e demanda. Se você não entende isso, não pode estar dentro de um Ministério. A sua canetada é pior que lacrada de subcelebridade para agradar um punhado de militante que não gera lucro.

Talvez se o cinema nacional fosse um pouquinho melhor, não seria preciso obrigar empresas a exibir porcarias que ninguém assiste.

Ainda bem que é Ministro da Cidadania e não da Economia.


Você gosta do nosso trabalho? Que tal contribuir conosco? Somos uma mídia independente que não recebe dinheiro de políticos.

Considere nos apoiar com qualquer valor clicando aqui.


Não esqueça de visitar o #FórumPOLITZ, a comunidade que mais cresce no Brasil!