Ex-ministro do exterior britânico, Boris Johnson, afirmou que as burcas deixam as mulheres parecendo assaltante de bancos e que não deveriam ser banidas

O polêmico ex-secretário do exterior do Reino Unido soltou uma pérola:

– “As burcas deixam as mulheres parecendo assaltantes de bancos”.

A frase foi uma referência a vestimenta islâmica obrigatória para as mulheres pela Lei da Sharia, vigente em países radicais.

Diversos países europeus já baniram o seu uso, mas Boris Johnson acredita que elas não deveriam ser banidas.

Por outro lado, a suposta “feminista” e ativista islâmica (?) Linda Sarsour, defende o uso delas e afirma que tais roupas “libertam as mulheres”.

Ok.