Twitter prepara nova operação contra “discurso de ódio” após funcionários reclamarem que Alex Jones não foi banido da rede!

A FPI trouxe uma importante informação que provavelmente vai afetar a direita conservadora da rede social.

O CEO, Jack Dorsey, se comprometeu a novas mudanças contra o discurso de ódio, por conta de uma reclamação dos próprios funcionários da plataforma. Um e-mail corporativo enviado pelo próprio Vice Presidente da plataforma foi postado no próprio Twitter, indicando o caminho:

Alguns funcionários não estão contentes com o Twitter por não ter se juntado a plataformas como o Facebook, Spotify, Apple e YouTube, ao terem banido o jornalista Alex Jones e o seu site Infowars. Jack Dorsey sustentou que Alex Jones não foi banido da rede porque “ele não violou as regras do site”.

O Twitter está planejando aumentar a repressão contra quem pratica o tal do “discurso de ódio”, o que nada mais é que uma novilíngua para definir qualquer pessoa que não se adeque aos padrões ideológicos defendidos pela a esquerda. Coisa do demônio.

Brace yourself, direita.