O músico Tico Santa Cruz, militante de esquerda, postou ontem um estranho texto em seu perfil do Facebook.

A postagem foi divulgada pelo perfil que denúncia crimes cometidos pela internet, o Ódio Do Bem:

Vocês podem conferir aqui:

Caso ele delete a postagem, republicamos na íntegra:


Existe uma parte de mim que tem muito ódio. Não é esse ódio que se fomenta em ataques de redes sociais, é um ódio destruidor. Um ódio que se assumido não pouparia vidas, talvez tivesse até um certo prazer em acabar com elas. Uma parte de mim que não sentiria remorso nenhum em cometer covardias e ataques que causassem estragos definitivos.
Esse monstro que existe dentro de mim, fantasia cenas dantescas. Massacres, coisas que fariam essas pessoas que aplaudem ditadores e torturadores parecerem palhacinhos de circo.
Fui criado no meio de conflitos graves. Brigas que incessantemente me faziam questionar qual o propósito de estar vivo. Cresci ouvindo gritos, presenciando violência, vivenciando intolerância.
Mas a minha melhor parte prevaleceu. Porque foi trabalhada, foi estimulada, encontrou um objetivo de vida, amigos, filhos, amor. E durante muitos anos foi se tornando a parte dominante da minha personalidade. A terapia me ajudou muito a trazer à tona os sentimentos positivos, a perceber que neles poderia encontrar caminhos para viver uma vida mais bonita, mais sensível, poética, artística, política, socialmente afetuosa.
É claro que em muitos momentos minha porção ódio, violência, busca brechas para dar as caras e algumas vezes conseguiu colocar os braços para fora. E como me envergonho desses episódios. Mas não posso fazer um movimento de negação da existência desse sentimento! Para controlá-lo é preciso identificar o impulso e ter força para que ele não me controle. Com o tempo fui desenvolvendo essa relação e amadurecendo minhas escolhas.
Tem dias que sinto vontade de ter uma metralhadora e sair descarregando toda minha raiva nas pessoas que pregam esse sentimento descabido, ódio contra ódio. Como seria?
Degolar quem prega violência, torturar quem prega tortura, tipo – colocar um balde com um rato dentro, amarrar o balde na bunda dessa gente odiosa e esquentar o balde até que o rato entrasse em desespero e fosse com
Os dentes arregaçando a única saída que teria para escapar de ser queimado. Já imaginei colocar carro bomba em frente ao congresso nacional, comprar uma dúzia de armas e invadir uma sessão dessas onde eles votam por seus próprios privilégios e apertar o gatilho sem dó, principalmente nos hipócritas e falso moralistas! Pegar candidato fascista, trancar num quarto e arrancar as unhas dos pés, os dentes com alicates e depois jogar o corpo aos porcos. Tudo isso passa pela minha cabeça, mas eu olho pra minha vida, para o que construí, para meus filhos, para minha família e sinto o quanto é mais proveitoso ser um ser humano que se dedica em construir um lugar onde eles e todas as pessoas possam viver em harmonia, mesmo com todas as diferenças.
De todos os meus desejos mais insanos, o que me dá mais vontade de colocar em prática é o de encontrar essa gente que entra na minha página para me ofender, me difamar, e com minhas próprias mãos cortar um dedo de cada vez para que nunca mais na vida pudessem digitar nada! Aos YouTubers que adoram se promover promovendo mentiras, fazer um vídeo da morte deles de forma bem lenta e dolorosa, com transmissão ao vivo e pedido de sugestões para a audiência que acompanharia tudo com sangue escorrendo pela boca.
Mas e aí? O que realmente mudaria no mundo? Nada… só geraria mais conflitos, mas ódio e mais desejo de vingança! Também por esse motivo é que quando penso em tudo isso, me vejo sendo igual a eles e me sinto extremamente mal!
Essa parte de mim não pode ganhar vida! Porque eu não teria medo de morrer se ela assumisse meu coração e minha mente! Seria até um alívio de certa forma.
Esse demônio que existe dentro de mim, não tem medo de inferno e nem quer ir para o céu!
Ao contrário, tem vontade de pegar estes pastores demagogos e pendurar de cabeça pra baixo enquanto que com uma serra elétrica cortaria eles no meio até que a face de Jesus preso na cruz fechasse os olhos com a quantidade de sangue que espirraria diante do altar.
Será que é esse tipo de ser humano que queremos despertar e libertar dentro de nós quando optamos pelo caminho da raiva e da vingança?
Só sei que não é o que pretendo permitir que ganhe força dentro de mim! A essa parte da minha personalidade dei um tamanho e com muita dedicação e entendimento, consegui isolar para que jamais possa sabotar o que de melhor escolhi ser e assim sendo se mantenha longe das minhas atitudes e pensamentos.
Hoje ela deu o ar da graça aqui na minha cabeça, mas como já conheço, pego cada pedacinho desse impulso e coloco em seu devido lugar, longe da possibilidade de se tornar uma prática.
Vendo minha filha aqui deitada do meu lado, só penso no amor que tenho por ela e por meu filho, e por minha mulher. Nenhum deles merece fazer contato com essa coisa horrível que sei que existe em mim.
Por isso que falo que o amor é a única revolução verdadeira!! Porque somente o amor Fraterno é capaz de nos conduzir pra longe desse ódio que está sendo semeado e permeado por muitos .

Não preciso de um Deus que me castigue para que não aja dessa forma! Eu tenho plena consciência de que se existe algo de mal em mim, a responsabilidade em controlar é minha e de ninguém mais.

Nesse momento, expondo essa parte podre com a qual fiz contato hoje, posso dormir ciente de que quem comanda sou eu. E sendo assim prevalecerá em mim o que tenho de melhor, a empatia, a compaixão, o respeito pelo próximo. Só tenho a agradecer aqueles que me ajudaram a encontrar o auto-conhecimento. Porque motivos não me faltariam para colocar em prática toda a crueldade e a violência que vivi e aprendi.

Que bom que aqui dentro de mim, até hoje venceu o afeto.


Enfim. Alguns destaques do POLITZ:

Tem dias que sinto vontade de ter uma metralhadora e sair descarregando toda minha raiva nas pessoas que pregam esse sentimento descabido, ódio contra ódio.

Degolar quem prega violência, torturar quem prega tortura, tipo – colocar um balde com um rato dentro, amarrar o balde na bunda dessa gente odiosa e esquentar o balde até que o rato entrasse em desespero e fosse com
Os dentes arregaçando a única saída que teria para escapar de ser queimado.

Pegar candidato fascista, trancar num quarto e arrancar as unhas dos pés, os dentes com alicates e depois jogar o corpo aos porcos.


Bem, ele diz que “são coisas que passam na cabeça dele”.

Achamos no mínimo preocupante e perigoso.

Quem são os fascistas mesmo? Comentem aqui com a gente.

One response to Tico Santa Cruz posta esquisito texto em seu perfil do Facebook

  1. Depois não reclamem. (@AhmadCalcante) setembro 6th, 2018 at 08:56

    Em se tratando de gente desse tipo e comportamento, o melhor é uma opinião de um Psiquiatra.

    Responder

Qual é a sua opinião?