Em resposta a diversos veículos da mainstream (UOL, Folha, Estadão, BOL) que apontaram que o POLITZ estava divulgando informações “enganosas”, onde suas reportagens nada mais são do que simples cópias umas das outras, sentimos na obrigação de responder a esses veículos midiáticos manipuladores.

Antes de tudo, queremos agradecer pela propaganda gratuita ao POLITZ.

No dia 10 de setembro de 2018 o POLITZ fez a seguinte publicação:

TRACKING QUE ACERTOU PREVISÕES DA VITÓRIA DE TRUMP E #BREXIT APONTAM BOLSONARO DISPARADO EM 1º LUGAR COM 45% DAS INTENÇÕES DE VOTO APÓS ATENTADO

Noticiamos que existia sim um tracking que mostrava Jair Bolsonaro com 45% das intenções de votos em nossas eleições e que tais trackings até acertaram na vitória de Donald Trump (Washington Post, The Fiscal Times, Mashable e o próprio L.A. Times) e do #Brexit. Tais sistemas de tracking já existiam nessas épocas e acertaram completamente os resultados, ao contrário de todas as pesquisas tradicionais.

Reforçando que, quando dissemos que o sistema “Acertou a previsão de vitória de Trump e do #Brexit”, nos referíamos especificamente ao sistema de tracking e não ao site Encuestas Digitales. Reconhecemos que talvez esta diferenciação não tenha ficado clara aos que não sabiam o significado de um “sistema de tracking”.

A reportagem da mainstream diz o seguinte:

“O site “Politz” publicou a pesquisa enganosa do Encuestas Digitales, afirmando que o tracking acertou previsões da vitória de Donald Trump e do Brexit. No entanto, o presidente americano foi eleito em 2016 e a saída britânica da União Europeia (Brexit) foi aprovada em referendo também em 2016. Ou seja, antes do registro do site.”

E exatamente por esse motivo que divulgamos perfeitamente a informação tal como ela foi entregue para o POLITZ, um sistema de tracking estava apontando Jair Bolsonaro com 45% das intenções de votos e não há nada de errado nessa informação.

A principal alegação da mainstream é que “esse tipo de enquete não é válida pois não cumprem uma série de exigências, como a metodologia e o registro oficial”, porém, o site Encuesta Digitales afirma que
é real. Se o site é feio ou não, se tem erros de gramática ou não, se uma empresa internacional cumpre as leis brasileiras ou não, tudo isso é problema deles.
 
E então, em quem acreditar? Em veículos com baixa credibilidade e que são amplamente criticados nas redes sociais ou em uma informação que foi divulgada com exatamente com a fonte para que os próprios leitores pudessem verificar tal informação?
 
De confiança mesmo para tais mídias são as pesquisas da DataFolha e do IBOPE, não é mesmo? Que estão com a credibilidade totalmente prejudicada perante os cidadãos brasileiros.
 
O POLITZ faz questão de publicar sempre que possível a fonte primária de qualquer informação que compartilhamos. Isso garante a transparência e a possibilidade que o próprio usuário verifique as informações.
 
Em nenhum momento afirmamos que eles estão 100% corretos ou 100% precisos. Apenas INFORMAMOS QUE EXISTE UM SISTEMA DE TRACKING APONTANDO QUE JAIR BOLSONARO TEM 45% DAS INTENÇÕES DE VOTO ALÉM DE AFIRMAR QUE ESSE MÉTODO DE TRACKING ACERTOU A PREVISÃO DA VITÓRIA DE TRUMP E DO #BREXIT.
 
O sistema de tracking
 
O sistema de tracking já é um velho conhecido da política americana, além deles possuírem fortes críticas ao tradicional sistema de pesquisa utilizado em nosso país. Inclusive, todos vocês da mainstream fizeram previsões apocalípticas e divulgaram falsas estatísticas errando em absolutamente todas as previsões das eleições americanas de 2016, cito vários exemplos de vocês:
 
  • Folha de São Paulo: Hillary tem 90% de chances de ganhar (link / arquivo);
  • Exame: Pesquisa indica que Hillary tem 90% de chance de ganhar eleiçã0 (link / arquivo);
  • G1: Hillary é ampla favorita para suceder Obama, diz pesquisa. Democrata teria mais de 95% de chances […] (link / arquivo);
  • Extra: Pesquisa Reuters/Ipsos indica que Hillary tem 90% de chance de ganhar eleição nos EUA (link / arquivo);
  • Gazeta News: Hillary vota em NY e pesquisa aponta 90% de chance à democrata (link / arquivo);
  • Estadão: Hillary é ampla favorita para vencer no Colégio Eleitoral, mostra pesquisa Reuters/Ipsos. Candidata democrata tem 95% de chance […] (link / arquivo);

Pelo menos de vez em quando a mídia mainstream tem vergonha na cara e acaba assumindo alguma coisa quando não tem mais para onde correr:

  • G1: Vitória de Trump contraria pesquisas e projeções nos EUA (link / arquivo).
Todas essas mídias citadas acima erram miseravelmente em suas “previsões” tendenciosas dias dia após dia e são as mesmas que unem esforços para desmerecer enquetes virtuais, trackings, mídias alternativas ou qualquer um que vá contra as narrativas oficiais impostas pela sua agenda.
 
Ao contrário do que noticiou falsamente a reportagem, o site explica sim como esses sistemas funcionam. Vocês podem clicar aqui para conferir.
 
E para analisar de perto as informações do registro do website, rodamos um whois no domínio. O resultado vocês podem conferir clicando aqui. Segundo essa informação, a empresa está situada nos Estados Unidos, na cidade de Scottsdale do estado de Arizona. Os telefones registrados são: +1.4806242599 e +1.4806242598.
 
O POLITZ, ao contrário das mídias mainstream, não tem problema nenhum em se retratar quando publica informações que possam não estar de acordo com as verdades dos fatos, como recentemente aconteceu:
 

Retratação quanto a postagem do candidato Jair Bolsonaro chegando “a pé” no Hospital. Erramos, mas acertamos todo o resto.

Se qualquer dessas informações postadas sobre esse tracking possam ter causado qualquer dano, pedimos desculpas desde já pelo transtorno. Não temos a intenção de causar nenhum tipo de dolo e respeitamos as opiniões políticas de todos. O POLITZ reitera que sempre que possível postará a fonte primária de qualquer informação que divulgamos, incentivando que os leitores possam buscar a veracidade das mesmas por conta própria.
 

3 responses to Mídias mainstream atacam o POLITZ por ter divulgado informações de um tracking sobre Bolsonaro

  1. Por que esquerdista só fala de cu? setembro 14th, 2018 at 09:59

    Grande amigo analfabeto, as pesquisas diziam que Hillary iria GANHAR do Trump, e não que ela teria simplesmente maioria. Há uma pequena diferença. Ou seja, elas erraram.

    É difícil para um analfabeto entender isso, eu sei.

    Responder

  2. Nao é so sk8 que s0 f4l4r m3rd4 t3str0 tonbem setembro 14th, 2018 at 19:31

    So falar de c¨ e merece comer o teu ! kkk
    tu foi la no link pra ver? ho ze roela. tst tst

    Responder

  3. Phil Leandro setembro 15th, 2018 at 16:07

    As mídias mainstream são TODAS compradas e compráveis. Vide o exemplo rede Goebbels – que isenção tem uma empresa que recebe mais de UM BILHÃO de reais em um ano, de um governo? Parabéns politz. Continuem dando banho neles.

    Responder

Qual é a sua opinião?