Segundo a matéria da Folha de São Paulo, o episódio ocorreu em 2011 quando Ana Cristina Valle, mãe que tinha a guarda de Jair Renan, com 12 anos, embarcou para Oslo na Noruega.

Jair Bolsonaro inconformado com a viagem, que ocorreu à sua revelia, acabou abrindo uma ação judicial no Rio de Janeiro e procurou o Itamaraty para lhe auxiliar.

Bolsonaro definitivamente não é um pai ausente.