ATUALIZAÇÃO:

Um seguidor nos enviou a postagem de Motta em seu Facebook:


Que Amoêdo sempre deu essa impressão de ser o “chefe” do culto alaranjado, todo mundo já sabia.

Só que agora, Roberto Motta, atualmente no PSC, também fundador do NOVO, junto com João Amoêdo, atacou o ex-companheiro, acusando ele de ser “centralizador, autoritário e de ter práticas contrárias ao seu discurso”.

Segundo a FPI, Lauro Jardim (!), Motta postou no seu Facebook:

— Me desfiliei há 2 anos porque o João assumiu a posição de dono do partido de forma centralizadora e autoritária. Inconsistências entre discurso e prática são um problema grave em um partido criado para ser diferente. Não se pode falar de “chegar ao poder para diminuir o poder” quando a prática dentro do partido é exatamente o oposto: centralização draconiana e expulsão sumária de quem tem visões diferentes.

Centralizador draconiano é grave. Mais pior ainda é uma expulsão sumária do partido de quem tem visões diferentes.